Criança Interior e o Propósito de Vida

Atualizado: Set 18


Por que é tão importante acessar sua Criança ?



Eu era uma criança muito criativa, sou filha única então a imaginação sempre foi minha mais constante companheira de brincadeiras.

É na primeira infância que somos de fato construídos como seres dessa Sociedade, ao mesmo tempo que recebemos uma enxurrada de conhecimento prático (e muitas vezes não tão prático), para aprendermos a viver em coletivo nesse Planeta.


Por não termos uma estrutura concreta dessa moralidade imposta, é também um momento das nossa vidas que temos mais liberdade de expressar o que gostamos, o que não gostamos... sinto que por estarmos a pouco tempo "longe da fonte ", ou seja, saimos do forninho faz menos anos do que agora... esses direcionamentos do nosso propósito aparecem como nossos desejos, preferencias e ambições de forma bem mais clara, se derem espaço para isso, ou seja espaço para a criança ser criança.


Conforme vamos adultecendo, muuuuitas outras ocupações tomam conta da nossa cabeça, e do nosso tempo... então muitas vezes deixamos de lado algo que nos fazia muito bem para seguirmos aprendendo segundo as orientações externas.



Comecei essa reunião com a minha criança quando de forma sincrônica fui trabalhar em um Retiro no Romã Ashram com o glorioso tema "A Criança Interior". Nesse retiro me deparei com medos, potencias criativas, meditações guiadas, brincadeiras, gostosuras e muitas conversas trancencentais. para aprofundar.


Dia desses eu vi um post de uma escola de educação viva e consciente (nao sabe o que é isso? é o futuro queride que está lendo... tema para um próximo post), de uma mãe desabafando sobre a filha, falando da filha dela de 6 anos que estava muito feliz por estar de quarentena porque ela descobriu que queria ser uma pesquisadora de comida... olha que lindo. Abriram espaço para ela ser criança e manifestar sua essencia, e ai ela descobriu o que fazia sua alma vibrar... que lindo ne?!


Quando eu era pequena, tipo uns 5 anos eu inventei que iria cozinhar um cookie, tinha ficado inspirada depois de ver algum desenho na televisão... mamys ajudou, é claro.... but o primeiro não ficou bom, mas o fato de ter transformado ingredientes secos com molhadinhos para fazer algo que pudesse alimentar alguém me encantava.


Fui aprendendo a fazer vários tipos de bolos diferentes... comprei acessórios de confeitaria, amava demais aprender na cozinha. Há pouco tempo atrás encontrei um antigo caderninho que eu, com uns 12 anos, falava de uma realização que queria... o SassalÂndia (tinha esse nome porque era eu e uma amiga que também chamava Sarah) ... nesse caderno tinham desenhos de como seria, do que serviria... tinha ideias de produtos de higiene como pastas de dente que na verdade tinham chocolate dentro para crianças que ficavam de castigo no banheiro, kkkkkk... brinquedos comestíveis, uniforme dos funcionarios, uma belezinha de imaginação.



Só que não só de imaginação a Sarinha de 12 anos vivia, ela tinha que aprender Matemática, Portugues, Geografia... Tinha que decorar fórmulas e a História da Colonização dos Estados Unidos (?), e ainda tinha que aprender como (sobre)viver na puberdade.


Não dizendo que não é importante aprender a História do Mundo e como fazer continhas... mas de verdade, quando aprendemos algo pelo puro tesão de querer realmente saber... o conhecimento não fica mais integrado?


Enfim... parei de cozinhar, estudei, adolesci... e logo logo chegou uma nova fase para se superar, tinha que passar no vestibular...


Ué.. mas o que eu vou prestar? Afinal, nem ao menos sei o que quero fazer da minha vida... aaah é verdade, eu gostava de cozinhar... será mesmo que quero trabalhar com isso assim?!


Me perdi da minha essencia, perdi a conexão com a minha verdade, minha realidade.


No final descobri que não queria trabalhar na cozinha tradicional... no estress na correria, reconheci que eu amava muito a natureza (os bichos, não os humanos, kkkkk) e fui fazer Biologia Marinha (que foi maravilhoso).


No fim do meu quarto ano fui compreendendo que para auxiliar a consevar os animais desse mundo, precisaria realmente focar na cura dos seres humanos, começando por mim.


Fui fazer alguns voluntáriados pelo Brasil, pelo Worldpackers (recomendo, tbm é tema para um próximo post) meu plano era me descobrir e me jogar nas variadas formas de cura pela Natureza, para assim descobrir os próximos passos que daria depois de formada.


Na minha segunda experiência, fui trabalhar em um Retiro em Águas de São Pedro, no Romã Ashram, pelas sincronicidades do Universo, advinha qual era minha função? Auxiliar de cozinha (vegana, saudável e criativa), e sabe qual era o tema do Retiro? "A Criança Interior". Essa vida é mesmo muito mágica né?!


Lá fui convidada a entrar em contato com aquela garotinha, e questionar o que de fato ela gostava ou não de fazer, mais que isso, fui convidada a questionar porque diabos eu parei de fazer o que de fato fazia seus olhos brilharem de alegria e encantamento.


Sabe o que eu gostava de fazer?


Pintar, Cantar, Dançar, Fazer Poções e Bruxaria, Eu gostava de ir para Festas, Gostava de Cristais,

Gostava de Tirar Tarot, Gostava de Brincar na Natureza, Gostava de Gravar Vídeos, de entrevistar os outros, Gostava de Desenhos, Gostava de ficar com o papai e a mamãe (esse foi pesado de lidar, porque na época eu não valorizada a companhia dos meus pais) e ainda... gostava de cozinhar.


De forma geral, parei de fazer todas essas coisas porque coloquei com prioridaade estudar para "ser alguém no mundo"... como se sem um, puts, esqueci o nome daquele negocio que recebemos quando nos formamos... para voce ver o quão importante é isso, kkkkk, lembrei, "sem um diploma eu não seria alguém".

E assim acabei me distanciando da pessoa que eu mais amava, e que já sabia que tinha seu valor nesse mundo, independente das suas realizações.


Conforme fui retornando às minhas origens, fui me nutrindo de uma energia poderosa de manifestar o que a minha alma direcionava, e mais, compartilhar essa potencia com as pessoas ao meu redor.


E olha que lindo, 2 anos depois dessa Reunião com minha Criança eu estava trabalhando como Chef de um retiro, nesse mesmo lugar, criando Cardápios deliciosos e liderando a cozinha. Sinto que quando nos abrimos de coração para receber os presentes do Universo chegam para mostrar exatamente o que precisamos aprender e o que precisamos fazer para nos colocar em serviço com propósito.



E você, o que parou de fazer por adultecer?



#CriançaInterior #Dharma #propósito #Cozinha #vida #Magia


4 visualizações

CONTATO

sarahioci@hotmail.com   (11) 98493-3006

CPF: 042001771-29

CNPJ: 35.033.925/0001-13

  • Ícone do Instagram Branco
  • Ícone do Facebook Branco